WeCreativez WhatsApp Support
Solicite sua música e logo ela tocará na nossa rádio!
Olá, peça sua música aqui!
DestaqueInformação

SAÚDE EM FOCO

Cuidados com acidentes com raios

Raio é uma descarga elétrica muito intensa, que ocorre em certos tipos de nuvens e pode
atingir o solo, causando prejuízos e ferindo pessoas ou animais.
Ao atingir uma pessoa, o raio pode causar sérias queimaduras e outros danos ao coração,
pulmões, sistema nervoso central e outras partes do corpo, através do aquecimento e de uma
variedade de reações eletroquímicas. A chance de sobreviver é de apenas 2%. As pessoas
também podem ser atingidas por correntes elétricas que se propagam no solo, a partir do
ponto que o raio atingiu. São as chamadas descargas laterais.
Prevenção:
Pessoas que trabalham a céu aberto, como agricultores, estão mais sujeitos aos raios do que
os moradores das cidades que, por ocasião das tempestades, podem abrigar-se em suas casas.
A principal recomendação para evitar acidentes com raios é não sair de casa durante as
tempestades.
Se estiver na rua, sem um abrigo próximo e sentir seus pelos arrepiados ou sua pele coçar,
indicando que um relâmpago (raio) está prestes a cair, ajoelhe-se e curve-se para frente,
colocando suas mãos nos joelhos e sua cabeça entre eles. Não se deite no chão! O abrigo mais
seguro é em um veículo fechado, mantendo portas e janelas fechadas, sem encostar-se à
lataria.
Outras recomendações importantes para a segurança são: não segurar objetos metálicos
longos, como vara de pescar, etc.; não ficar próximo de árvores, cercas, trilhos, postes e linhas
de energia elétrica, (que atraem os raios); não permanecer em locais abertos, como no topo
de morros ou cordilheiras, praias, campos de futebol; não permanecer em varandas, sacadas,
toldos e deques; não dirigir ou se abrigar em veículos sem capota, como tratores, motocicletas
e bicicletas; não usar equipamentos elétricos ou o telefone.

Importante: Ao contrário do que se diz popularmente, um raio pode, sim, cair várias vezes no
mesmo local! (Informações bvsms.saude.gov.br)

Comentários

Artigos Relacionados

Veja Também

Fechar
Fechar